Visão mística – espiritual X visão acadêmica – científica na formação de um Terapeuta Natural

*Escrito por Igor de Azevedo Silva

 

ESPIRITUALIDADE-FE-AMOR

Vivemos atualmente um momento muito significativo em nossa história. Momento em que o ser humano passa por varias reflexões diante da visão dualística: fé ou razão, sentir ou pensar, ser ou parecer ser, conhecimento científico ou ancestral, dentre milhares de outras questões desse universo dualístico onde não se vê a complexidade e a visão ecumênica. Para entender exatamente o que estamos passando, é necessário estudar o ser humano e as sociedades de maneira ampla e histórica, com foco na visão de mundo de cada época.

Segundo relatos históricos, no inicio, vivia-se totalmente ligado a natureza, possuíamos grande sensibilidade dos sentidos, pois para sobreviver era necessário estar conectado física e espiritualmente com a natureza, momento onde o ser humano assim como os demais animais utilizavam os instintos básicos, sensibilidade e conexão com o ‘’sentir’’ como principais ferramentas de sobrevivência e aprendizado. Com o passar do tempo e com a ‘’evolução’’ da espécie, desenvolvemos mais e mais nossas capacidades intelectuais. Se analisarmos a história veremos que as sociedades aprendiam a relacionar o conhecimento ancestral e empírico com o racionalismo.

Na Idade média a realidade era controlada e determinada pela igreja eclesiástica, estes homens tinham muito poder e exerciam total influencia sobre a mente das pessoas da época. O mundo que estes eclesiásticos definiam como real é, sobretudo religioso, estes eclesiásticos explicam que Deus criou o Homem no centro do universo e que a vida é uma batalha entre Deus e o diabo, entre a salvação e o perecimento, somente eles os poderosos da igreja poderiam dizer se você está ou não no caminho correto da salvação. Na idade média tudo que acontecia: se a colheita era farta ou não, se encontra a felicidade ou não, se consegue a mulher amada, tudo se explicava como obra de Deus ou do diabo. Praticamente todos desconsideravam as outras linhas de pensamento e o mundo certo era o mundo religioso.

cienciaE então aos poucos esta visão de mundo começa a desmoronar, a decair drasticamente aproximadamente no sec. 14 e 15, quando a população começou a ver certos atos impróprios vindos dos eclesiásticos como quebra do voto de castidade, aceitação de propina oferecida pelo governo, dentre muitos outros aspectos imorais. Isso perturbava a população que acreditava que os eclesiásticos eram o único meio de se chegar a Deus e os únicos que interpretavam o livro sagrado.

Então se observa um momento onde a população começa a romper esta mentalidade e organizar protestos contra a igreja e seu domínio, surgem novas linhas de religião e de realidade. Pouco a pouco todo o império e suas verdades começam a cair, e o povo não consegue mais confiar na igreja tendo em vista tantas atrocidades cometidas pelos eclesiásticos. No ano de 1600 os astrônomos provaram que a terra se move em torno do sol e não o contrario como dizia a igreja, dentre muitas outras descobertas. Toda a visão de mundo e a estabilidade mental do mundo desta época entram em colapso, e muito perdidos e confusos se encontravam os homens da época.

O povo se perguntava: se a verdade dos eclesiásticos é uma farsa o que é real? Oque é o certo? E em que me baseio para seguir vivendo em paz?

DNAE então o ser humano se sente pequeno e confuso sem ter mais no que se basear no que acreditar.

E assim se inicia a era Moderna onde a descrença na igreja era generalizada, com a necessidade de novos conceitos e com medo de que um novo grupo voltasse a reinar e manipular como os eclesiásticos, Surgem os filósofos que tentam por meio de consensos explicar o universo e a natureza, por meio de experiências sistemáticas que traziam conclusões. Estas conclusões eram expostas para outras pessoas para ver se elas aceitavam e concordavam com as ideias expostas. E chamaram essa nova visão de realidade de Método Científico.

Acreditávamos que por este meio poderíamos descobrir novamente nossas verdades, sobre o que é a vida, porque estamos vivos e até mesmo o que é Deus. Mandamos exploradores aos quatro cantos do mundo para redescobrir nossa realidade através do Método Científico para que comunicassem a verdade absoluta na volta de suas devidas explorações.

Estes exploradores trouxeram muito conhecimento racional, analítico, filosófico e Tecnológico, o que trouxe avanços na área da saúde, da moradia, dentre outros avanços diversos. Devido à alta complexidade desta missão eles não conseguiram voltar com as respostas fundamentais.

espiritualidadeTendo em vista a aflição do ser humano em seguir vivendo sem saber a resposta das questões existenciais, logo nós os seres humanos pensamos: enquanto os exploradores não voltam com as respostas fundamentais, que tal nós nos utilizarmos destes conhecimentos novos que o Método Cientifico nos trouxe para tentar tapar o buraco psicológico que essas incertezas fundamentais nos trouxeram, trazer segurança, estabilidade e conforto ao povo?

E então após séculos de base tecnológica cientifica, o ser humano se encontra em uma realidade praticamente oposta a descrita na Idade Media e percebe como nos tornamos seres analíticos, racionais e cartesianos, perdendo a cada dia mais nossos sentimentos e trocando por pensamentos. Baseamo-nos em estruturar uma segurança econômica em vez daquela espiritual que havíamos perdido. A questão do motivo de estarmos aqui, de quem é Deus e do que é espiritualidade, foi aos poucos sendo posta de lado, perdida e fortemente repreendida pela população e pelos cientistas.

Trabalhar para trazer um estilo de vida mais moderno e confortável passou a parecer completo, como uma razão para viver, e gradualmente esquecemo-nos das nossas perguntas fundamentais. (o trecho referente a visão ampla da história da visão de mundo Humana, foi inspirado no livro A Profecia Celestina de James Redfield.)

Neste novo tempo que vivemos, estamos de frente com a realidade de que ainda não estamos satisfeitos com esta visão de mundo, pois ela traz uma falsa felicidade, tendo em vista que não supre nossas necessidades espirituais e não responde nossas perguntas fundamentais. O mundo científico cartesiano não consegue nos realizar e acalmar por si só, pelo contrario atualmente vivemos uma realidade cinza, onde atrocidades, desigualdade social, infelicidade são vistos como algo normal, e aquele que busca uma visão diferente do senso comum, é tratado como um marginal, como louco, como não evoluído.

nanotechnologyPorém mesmo com todo este senso comum, com toda a manipulação social, com todo o preconceito dos ortodoxos, podemos ver uma nova visão de mundo se aproximar, uma nova realidade que vem chegando com muita força e vem quebrando paradigmas. Seja pela população que se vê infeliz e busca algo novo ou mesmo pelos cientistas que através da evolução do método científico conseguem detectar e explorar uma nova visão de mundo, uma visão complexa, multidisciplinar, multifacetada, que vem para trazer novas ferramentas para a humanidade.

Percebemos que existe a necessidade de resgate do conhecimento antigo, pois atualmente observamos a importância e a eficácia dos conhecimentos ancestrais que foram perdidos seja pela queima aos bruxos ou pela subjugação destes conhecimentos pela ciência e senso comum.

Caminhamos rumo ao equilíbrio, assim como os antigos orientais sempre souberam, o mundo não é baseado em extremismo e sim numa visão ampla e complexa de realidade. Atualmente podemos quebrar esta visão dualística de bem ou mal, fé ou razão, pois nossa evolução traz esta realidade a tona, seja você sensível ou não, espiritual ou não, pois até mesmo para os céticos cientistas esta nova realidade esta disponível através de novos estudos revolucionários da ciência, assim como a Física Quântica, a Naturologia, as ciências da espiritualidade e muitas outras ciências da Nova Era.

Dentro da área da saúde, e em todas as outras áreas de conhecimento, podemos analisar um conflito entre os conservadores céticos e os criadores de novos conhecimentos, que possuem visão complexa, porém cada dia mais e mais, estamos nos abrindo para esta nova realidade complexa e sutil. Podemos visualizar atualmente médicos e outros profissionais da saúde, que trabalham com fitoterapia, iridologia, medicina tradicional chinesa e outras técnicas, que até pouco tempo atrás eram vistas com maus olhos pelo meio acadêmico. Isto nos mostra que atualmente existe um movimento que valoriza o conhecimento ancestral tradicional e que estuda cientificamente para comprovar a eficácia dos tais tratamentos naturais, energéticos e espirituais. Unindo ciência e espiritualidade, fé e razão, conectando conhecimentos que antes pareciam opostos e hoje são vistos como complementares, nem um nem o outro são completos separadamente.

NaturezaBuscando o equilíbrio entre o humanismo e a racionalidade, e estruturando uma nova visão de mundo, uma visão complexa e abrangente, que repensa e analisa tudo que aprendemos até hoje, buscando dialogo entre as ‘’verdades’’ adquiridas até agora, surgem seres humanos com uma nova perspectiva, uma nova visão de mundo onde tudo se completa e nada é isolado.

A Naturologia, por exemplo, é um curso da área da saúde que busca esta quebra de paradigmas, unindo ciência e espiritualidade e abrindo portas para que a população tenha acesso a esta nova realidade que vem se estabelecendo, e possa assim tratar de sua saúde de maneira complexa recebendo acompanhamento de profissionais que podem entender a complexidade do eixo físico-psíquico-espiritual, que compreendem o ser humano de maneira ampla, utilizando visão cientifica, sutil e ancestral ao mesmo tempo.

Porém apesar desta grande evolução no meio acadêmico em reconhecer e aceitar um profissional como este, encontramos ainda ceticismo e ignorância, além da inversão de valores. Muitos aceitam este tipo de conhecimento por modismo e como uma oportunidade financeira, ou até mesmo distorcem os conhecimentos ancestrais para que possam ser aceitos dentro do meio acadêmico cientifico.

Existe atualmente uma grande resistência do meio cientifico acadêmico ortodoxo em aceitar esta nova visão de mundo; como os estudos estão evoluindo e as evidencias da eficácia dos tratamentos ancestrais naturais estão vindo à tona, torna se impossível negar estes conhecimentos no momento atual. Com a impossibilidade de deter esta nova visão de mundo e inseguros com as consequências da aceitação desta nova realidade, muitos profissionais do meio cientifico acadêmico, se esforçam para distorcer este conhecimento e agregar isto ao seu poder ortodoxo, ou seja, transformam todo este conhecimento complexo multidisciplinar em conhecimento estritamente cartesiano cientifico, eliminando todos os traços filosóficos, místicos ou espirituais das técnicas naturológicas.

Atualmente existe um grande esforço nas academias que lecionam Naturologia, em dissolver e eliminar todo e qualquer traço místico-espiritual das técnicas ancestrais naturais, alegando que estes traços denigrem o meio acadêmico e a profissão, ou seja, parece que o meio acadêmico não está preparado para esta quebra de paradigmas e preconceitos que esta nova visão traz. Nas faculdades onde se encontram o curso, os estudantes são altamente reprimidos de manifestar qualquer traço místico, espiritual ou filosófico que seja diferente do paradigma cientifico, ou seja, se você não se parecer com um cientista, se não falar como um cientista, ou mesmo apresentar traços de cultura ancestral que não sejam expostos através do discurso cientifico você será seriamente desprezado e repreendido por alguns professores ou mesmo a coordenação do curso. Em uma faculdade em SC, por exemplo, os estudantes do curso são forçados a cortarem seus cabelos se estes possuírem ‘’Dreadlocks’’(tranças feitas nos cabelos, que possuem significado espiritual ancestral, significado semelhante ao voto nazireu encontrado na Bíblia) com a alegação de que este visual é uma vergonha para a profissão e que nestes cabelos embaraçados contem bactérias.

Apesar de o meio acadêmico cientifico lutar contra o misticismo, isto é como um tiro no próprio pé, pois não podemos ter uma visão complexa, multidisciplinar, naturológica sem quebra de paradigmas, sem aceitação da cultura anciã, sem respeito do visual e costumes ancestrais; esta nova visão de mundo já chegou para ficar e não há nada que alguém possa fazer para frear a expansão da visão de mundo complexa e ampla, que nossa evolução pede. Esta atitude vai contra os ensinamentos que são lecionados no curso, e logo todos perceberam tamanha falta de estudo e aprofundamento nos conhecimentos complexos e naturológicos, presentes nos representantes da repreensão nos cursos da área.

espiritualidadeBIO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s